Os Famosos e os Duendes da Morte, de Ismael Caneppele

14:55


Conheci Os Famosos e os Duendes da Morte primeiro pelo filme lindíssimo de Esmir Filho e só meses depois consegui ler o livro de Ismael Caneppele, que é igualmente belo. Daí fiquei impressionada com uma coisa: o autor consegue traduzir em tão poucas páginas a juventude dessa geração. Um chute na boca de quem desconfia da qualidade de livros curtos (se é que ainda tem gente que pensa assim). Foram duas horas e noventa e quatro páginas intensas. Vou me ater então a falar sobre o livro.

O protagonista sem nome e narrador de Os Famosos é um adolescente que mora no interior do sul do país, acaba de perder o pai e está em clima com a mãe. A história gira em torno de seu ponto de vista e sentimentos. Ele se refugia com toda confusão típica da adolescência na música de Bob Dylan, seu músico favorito, e na internet onde está a maioria dos amigos e posta desabafos. Ahá! Agora aposto que todo mundo que teve internet na adolescência se identificou. Quem morou/mora no interior então, vai passar o livro inteiro achando que foi espionado. Eu me sentia exatamente como o protagonista.

Cena do filme 
E aí você, que não achou graça em O Apanhador no Campo de Centeio, talvez entenda porque é um clássico. O Apanhador foi o primeiro livro a tratar da adolescência como um período importante, com todos os seus problemas, incertezas e melancolia. Se isso é atemporal e universal, imagine como os adolescentes da época se sentiram ao ler o livro, alguém os entendia. Hoje há inúmeros livros com adolescentes protagonistas, mas o livro de Ismael se difere de As Vantagens de ser Invisível, por exemplo, por retratar os hábitos e a alma do adolescente brasileiro. Mais especificamente o adolescente brasileiro de classe média, antes que alguém encha o saco nos comentários, mimado, sim... e talvez por isso ainda mais real. Mais especificamente ainda: eu, que conheci o marido no orkut por meio de compatibilidade musical; e você, adolescente que está lendo esse post ouvindo sua banda favorita e conversando com algum amigo virtual.

Não posso deixar de comentar que a questão da morte é muito presente na obra. Além do narrador ter perdido amigos e o pai, a ponte de ferro da cidadezinha já foi palco para vários suicídios. Entretanto o lirismo de Caneppele deixa isso bastante sutil, subentendido e até ambíguo. Isso porque o narrador nutre o desejo de deixar a cidade pequena e quando surge a oportunidade de partir ele se enche de medo das consequências. Talvez seja eu que ando deprimida e estou pirando errado, mas várias vezes quando ele cogitava partir eu ficava na dúvida se o assunto era a viagem ou o suicídio. E admito, assim como os românticos apreciavam a morte e a beleza como tema, essa ambiguidade só me fez gostar ainda mais do livro.

Belo, melancólico e realista. Não teve como não me apaixonar.

Você vai gostar destes:

5 comentários

  1. Não conhecia, parece bem interessante. Acrescentei o livro no meu skook, eu que tenho 17 anos não resisto a um livro melancólico de adolescentes, principalmente quando não se trata de adolescentes americanos rsrs'

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Posso dizer o mesmo da Marina, não conhecia, mas sua resenha me tirou o fôlego, você sabe transcrever muito bem seu ponto de vista, e olha que não gosto muito do gênero, mas tentarei dar uma chance, por você viu, virei mais vezes.
    Bjs*-*
    Poliana Araújo
    Território das Garotas
    twitter

    ResponderExcluir
  3. Eu também nunca tinha ouvido falar nem do livro e nem do filme. Não tenho preconceitos com livros curtos, o importante é conseguirem serem intensos, o que parece que este conseguiu. Vou anotar para dar uma chance ao livro.

    Parabéns pelo blog e pela forma que escreve. Vou seguir para voltar mais vezes.

    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna, tudo bom?
    Quanto tempo!!!!! Que saudades! Você vai me matar se eu disser que ainda não tive tempo para ler Laranja Mecânica?
    Gente, eu não conhecia nem o livro nem o filme, vale procurar o filme primeiro? Aí eu venho aqui e te conto o que eu achei!
    Juro que não sumo mais!

    Tem promoção nova!
    Beijão
    Endless Poem

    ResponderExcluir
  5. Alguém tem o PDF desse livro, pel'amor de Deus?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Translate

Arquivo