Fanatismo religioso e sarcasmo em Sobrevivente, de Chuck Palahniuk

13:14


Survivor | Chuck Palahniuk | 1999 | 360 páginas | Editora Leya | adicione no Orelha do Livro

Tender Branson não é o verdadeiro nome do protagonista. É mais como uma patente, tipo xerife, capitão... É que ele nasceu numa seita religiosa bizarra, a Crendice. Isolada do mundo e com suas próprias regras, lá a ideia é: viva até quando Deus quiser sendo escravo da igreja e quando o arrebatamento chegar, se mate salve. Tender que trabalha no mundo lá fora e envia dinheiro para a igreja é um sobrevivente de um suicídio coletivo. Enquanto se prepara para morrer no avião que sequestrou, ele conta para a caixa preta a sua história. E como ele se tornou uma celebridade, líder religioso de multidões. Captou alguma semelhança com a vida real?
Você pode até ser fanático pelo cantor adolescente da vez, que eu não me importo. É uma fase que vai passar. Mas se tem uma coisa que eu não suporto é fanatismo religioso. Ser louco por uma banda não te dá o direito de mandar na vida das outras pessoas que discordam de você. É aí que reside a diferença entre um fanatismo e outro.

Comprei Sobrevivente às cegas em uma promoção, confiando que o Chuck não me decepcionaria. E não decepcionou! Essa história satiriza o fanatismo religioso e o estilo de vida dos ricos&famosos. Humor negro divertidíssimo. Os personagens esdrúxulos do autor - que inclui uma linda ruiva vidente, uma assistente social problemática e o Tender de quem já falamos -, suas tiradas geniais e criatividade me ganharam logo nas primeiras (ou seriam últimas?) páginas. Sem contar o suspense dessa história louca que aumenta com as páginas e capítulos contados de trás para frente. Eu sempre precisava ler mais um capítulo para saber o que ia acontecer!


E o Chuck não fica só nas alfinetadas, não. Como sobrevivente dessa loucura, um agente transforma Tender em celebridade e dá detalhes dos produtos religiosos bizarros que a equipe de marketing inventa para ganhar cada vez mais dinheiro. O melhor deles é o Livro das Preces Casuais. Tem oração pra conseguir tudo, desde uma ereção até uma vaga no estacionamento passando por  calar cães que latem! Eu já anotei as que tinham no livro para quando precisar, huehue.

Isso além de incluir versículos que se encaixam como uma luva na história. De brinde tem uma super dica para você sair por cima quando aquele crente chato vem recitar versículos da Bíblia pra você! É só mandar solenemente esse quote do Chuck:

"Não dá para decorar a Bíblia inteira de cabeça. Não sobraria espaço para você lembrar nem do seu nome."
Chuck Palahniuk, capítulo 44, página 330
Sério. Eu já decorei.

Se você se assustou com a ideia de um suicídio coletivo, saiba que não se trata de originalidade do Chuck, não. Isso acontece desde há muito tempo. Um dos casos que inspirou essa parte da história, e um dos mais conhecidos, é o suicídio em massa da seita Templo do Povo, ocorrido na década de 70. Aliás, se você ficou surpreso com qualquer parte da história, saiba que ela podia muito bem ser real. (Só não ponho a mão no fogo na parte da clarividência, mas vai saber, né). É só olhar o exemplo de padres e pastores que levantam multidões, que vendem horrores (em todos os sentidos) e tomar consciência de que publicidade quando usada para os meios errados é pior que os cavaleiros do Apocalipse juntos. Aquele discurso maravilhoso provavelmente foi obra de um redator, lide com isso.


Além dos méritos dessa história louca e sarcástica, mas que podia muito bem ser real, a edição da Leya merece destaque por ser linda! Estava acostumada com edições simplezinhas, que não justificam o preço, pela Rocco. E fiquei feliz de ver um livro do autor tendo o tratamento vip que merece. Tanto a capa como o miolo são lindos. Aliás, a edição da Leya para Clube da Luta também é fantástica!

Tinha como eu não gostar? :3

Você vai gostar destes:

2 comentários

  1. Respostas
    1. Ainda não, cara. Mas não tenho religião.
      É que esse negócio de fanatismo religioso começou a me encher a paciência a partir de quando comecei a me entender por gente.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Translate

Arquivo