A Polêmica Martel-Scliar, Round 2: Li e assisti As Aventuras de Pi

10:14


Agora que já falamos sobre Max e os Felinos, veja o Primeiro Round clicando aqui, está na hora de comentar a história que venceu o Man Booker Prize e 4 Oscar!
Dando sequência (e corda) à polêmica que envolve Yann Martel sobre um possível plágio ao autor brasileiro Moacyr Scliar, venho falar-vos sobre sua obra: As Aventuras de Pi (Life of Pi). Para este assunto não ficar chato como vi em alguns sites, vou tentar dar uma de palhaça. E como eu já falo demais, vou conversar com vocês sobre o livro e o filme nesse mesmo post. Leia, concorde, discorde, mas não deixe de dar sua opinião nos comentários sobre se esse post é mais polêmico que mamilos!




A história é a seguinte: Piscine Molitor Patel, aka Pi (3,14 e além) é  filho do dono de um zoo na Índia. Assim como em Max e os Felinos, Pi tem uma mãe muito culta, um pai que quer o traumatizar & precisa migrar num navio cheio de animais. Dá merda, o navio naufraga e Pi se vê num bote com uma fera. Quer dizer, como vocês perceberão nessa resenha, Yann Martel é ousado e ambicioso como um pavão, então o conteúdo do bote a primeira vista é:
  • 1 garoto;
  • 1 zebra;
  • 1 hiena;
  • 1 orangotango;
  • várias moscas;
  • 1 tigre de bengala.
A aventura no bote, que mais parece a Arca de Noé do inferno, onde os animais comem uns aos outros até sobrar só o tigre e o rapaz, ocupa a maior parte do livro. Que também é dividido em 3 partes. Como Pi é maior que Max, na 1ª parte cabem muitos causos sobre animais selvagens feat. discursos sobre zoológicos/cativeiros e claro, a vida de π (pi) . O livro é descritivo o tempo todo e isso, que na primeira parte te encanta, no bote fica chato pra caramba. Eu já estava implorando a Deus para Pi ser encontrado logo!

Se você ainda não sabe, As Aventuras de Pi apela bastante não só para a espiritualidade, como para as religiões em si. Já li um bocado de Paulo Coelho e, sem hipocrisia, acho que Pi poderia ter sido uma história dele. Talvez por isso, o pessoal esteja pirando tanto nos possíveis significados ocultos da história. É aquele negócio, quem procura acha, haha. 

Claro que eu também palpito. Os vários trechos sobre mortes de animais são descritos com TODOS os detalhes sórdidos, há até canibalismo. Sério, eu fiquei enjoada. Me senti no Tratamento Ludovico. Como Pi é todo espiritualista, arrisco dizer que essa crueldade, mesmo que em nome da sobrevivência, seja uma tentativa de Martel nos dizer: Hey! Olha como vocês que comem carne são filhos duma ervilha! 


ClockworkOrangeGIF2
Me senti assim lendo trechos nojentíssimos.
O filme é muito mais bonitinho e leve que o livro, lindo visualmente falando.. O Oscar de efeitos especiais não podia ir para outro filme! Como dizem que perfeição não existe, digo que Life of Pi chegou close enough. Cortou partes tediosas, cenas desnecessárias, personagens, cortou até o Tobey Maguire do elenco. Só que o final, apesar de ser o mesmo, parece ter uma intenção diferente do livro. Se você ler vai entender.
Agora, você que acha que Yann Martel é o novo C. S. Lewis e vai ensinar seu filho a rezar, pode até estar certo, mas alguns trechos são muito fortes até para adultos e, bem, para crianças o livro deve ser chatíssimo.

Então é isso: Pi tem algumas semelhanças com Max e os Felinos, mas é muito diferente. Também tem cenas fortes e nojentas e eu não recomendo para menores de 14 anos ou quem tem estômago fraco. O filme é lindo e mereceu todos os Oscar. Só achei uma puta falta de sacanagem não agradecerem ao Scliar na cerimônia. Ao fato, meu desprezo.

Você vai gostar destes:

2 comentários

  1. Eu não vi ainda o round 1 :X
    Não li nenhum dos livros e ainda não tinha lido sobre essa "comparação" ...
    Não tenho estômago fraco, mas acho que não iria gostar do livro ... até hoje só vi metade de filme, embora tenha gostado do que vi ... eu já tava cansada daquele menino e o tigre :X

    Com certeza esse post é mais polêmico do que mamilos uhehueue
    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHUA poxa, se você ficou cansada no filme, no livro então! Eu já tava de saco cheio, o Louie sabe, haha. Mas o filme é muito bonito! Só li o livro porque sou muito curiosa mesmo, haha, de outra forma ele não me atrairia. E é aí que o "succés de scandale" funciona muito bem a favor dos autores...

      Beijo!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Translate

Arquivo