A polêmica Martel-Scliar, Round 1: Eu li Max e os Felinos

12:17




 E está dada a largada para a semana mais polêmica que mamilos "Yann Martel e Moacyr Scliar"! Você provavelmente já viu algo sobre as controvérsias envolvendo As Aventuras de Pi, mas e então: Yann Martel plagiou ou não o gaúcho Moacyr Scliar? Eu, muito curiosa, resolvi ler os dois livros e compartlhar em 3 posts minhas impressões sobre o causo. Neste primeiro round conto o que achei de Max e os Felinos, obra do brazuca Moacyr Scliar, que deu asinhas à imaginação de Martel, criador de Life of Pi. Enjoy, e não esqueça de dar o seu pitaco nos comentários!









Max e Os Felinos: Ano: 1981 | 122 páginas | L&PM Pocket | 

Max e os Felinos é um livro muito simples, pequenininho, de leitura fácil... despretensioso. Mas nem por isso deixa de ter seu "tchan".

Nele Moacyr Scliar nos conta a história de Max, um jovem alemão que depois de se envolver com a periguete dos otro, precisa fugir às pressas, do nazista marido dela. A periguete até que era esperta e arrumou um navio que poderia levá-lo ao Brasil clandestinamente. Então ele deixa a mãe culta e o pai que o traumatizava para trás. Mas o bobão pensa demais, perde o navio e precisa viajar em um mais clandestino que ele próprio, que estaria transportando animais de um zoológico ou circo ao Brasil. Após um naufrágio criminoso, o rapaz se vê em um bote com um jaguar. Argumento um pouco difícil de imaginar, né?

Entretanto, o livro é composto de três partes e a história de Max não se resume à estadia do garoto no bote com a fera. Max e os Felinos tem uma pegada política com o jaguar simbolizando os governos ditadores, como o de Hitler. Inclusive, os felinos estão presentes na vida do garoto não só no bote, mas em outros episódios, sempre de uma maneira diferente. Já a terceira parte da história, mostra Max já no Brasil se readaptando, virando homem de negócios e pai de família até chegar num desfecho que me surpreendeu.

Então é isso, nesse livro simplezinho, o garoto passa pouquíssimo tempo no bote com a fera. Até porque o livro tem 122 páginas e pelo menos umas 25 delas são dedicadas à polêmica Martel-Scliar. Aliááás, quem quer conhecer melhor e tirar suas próprias conclusões, precisa ler essas páginas, viu? A parte em que não-sei-quem-lá traça um paralelo sobre a polêmica e conta quase as duas histórias inteiras, me matou de raiva. Mas as primeiras são uma introdução do próprio autor sobre a merda em que se viu envolvido. Cada indireta... Mas falaremos melhor disso no Round 3, onde vamos ver quem ganha essa "briga", senhoras e senhores.

Veja o Segundo Round clicando aqui.


P.S.: A imagem do tigre usada nos banners dessa semana foi retirada do Deviantart SunandceAndStar. O jaguar foi fruto do Google, não sei o autor.

Você vai gostar destes:

6 comentários

  1. Oi querida, não sabia dessa polêmica :OOO
    Assisti ao filme, mas não sabia dessas obras, OMG
    Será que o autor "original" gaúcho foi plagiado mesmo? Os fatos escritos realmente são bem parecidos, rss, mas tudo bem. Quero ver no que isso vai dar, mas pelo filme posso resumir a minha reação depois de assistido: choque. Fiquei chocado, essa é a palavra, rs. Quero ler para tirar minhas conclusões. Ótimo post viu, não vi sobre isso em lugar nenhum. HAHA Parabéns ;)
    Sucesso SEMPRE, muita luz, critica rs e paz, beijo :*

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro
    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Poxa, se você ficou chocado com o filme, acho que ficaria mais ainda com o livro, haha. Sério, às vezes parece um filme trash de terror... achei que eu fosse vomitar. Mas isso nós conversamos na quarta-feira :B

      Muito obrigada! E crítica não falta nunca, pode ficar certo, hauhau.

      Excluir
  2. Eu sei que se sentir plagiado é a pior coisa do mundo (para quem escreve), mas não sei nada sobre essa confusão e, para ser sincera, não tenho muita curiosidade de saber, além do superficial, lendo uma ou outra matéria aqui e ali.
    Gostei desse resumão e primeiro round, foi interessante e criativo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Eu sou super curiosa e adoooro me aprofundar nos livros que leio, haha, então pesquisei um monte e não aguentei guardar só pra mim.
      Muito obrigada! E no segundo tem a resenha de As Aventuras de Pi ^-^

      Excluir
  3. Oi Bruna,
    já estava sabendo dessa polêmica por aí... será mesmo?
    Acho difícil ele ter copiado o Moacyr, mas acho comparavelmente difícil uma história tão fantasiosa ter nascido na cabeça de dois escritores assim, do nada...
    Vamos acompanhar né?
    Beijão
    tem post novo lá no blog!
    endless-poem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beeem, na verdade ele admite que "gostou" da ideia do Moacyr e inventou umas paradas lá pra dizer onde ele tinha esbarrado com o livro, já que ele não o leu, haha.

      Beijos e continue acompanhando!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Translate

Arquivo